terça-feira, 24 de janeiro de 2012

O Teste de Oxidação da Dihidrorodamina (D+95)



O teste título deste post foi o exame necessário para termos o diagnóstico da Doença Granulomatosa Crônica no Gui.

Ocorre que exames mais comuns não identificam a doença e este exame, bastante sensível e que utiliza aparelhos prá lá de sofisticados não existe no Rio. Nem em laboratórios privados, nem em instituções públicas ou de pesquisa... Ou seja, não tínhamos como ter o diagnóstico da doença se não levássemos uma amostra do sangue do Gui para São Paulo ou Minas Gerais.

Para a nossa sorte, o José Marcos estava de viagem marcada para MG e estava disposto a ser o nosso portador! Foi retirada uma amostra do sangue do Gui quando ainda estávamos internados no Copa D'or, o Luis Claudio saiu em disparada para encontrar com o JM na UFRJ e de lá ele embarcaria no Galeão rumo a Belo Horizonte.

Felizmente, ou infelizmente, no mesmo dia tivemos a resposta do exame, era o dia 29/04/2011, e o resultado era simplesmente "ausência de oxidação neutrofílica após estimulação 'in vitro'".
Ou seja, a reação de qualquer pessoa imunocompetente daria um resultado diferente, mas não o do Gui...

O resultado do exame foi repetido para não haver dúvidas com relação ao tratamento e foi assim que tudo começou... o que vinha a ser um transplante de medula, qual seria o caminho das pedras, quem poderia nos auxiliar, e toda a nossa odisséia que temos compartilhado com uma legião de amigos através deste blog e do FaceBook!

Ocorrido o transplante, a alta hospitalar e o indulto de Natal, havia chegado a hora de repetir este exame e foi o que a Juliana nos solicitou.

Em São Paulo existe um único laboratório particular que realiza o exame e lá fomos nós para o Fleury! Nem precisa mencionar como o Gui chorou e gritou na hora da coleta de sangue, mas felizmente, conseguiram tirar a quantidade de sangue necessária de primeira!!! O impressionante é que eu sempre choro quanto vejo o sangue do Gui saindo pela seringa e enchendo os tubinhos!! É uma tremenda sensação de alívio!! E desta vez não foi diferente...

O engraçado é que não havíamos ligado o nome à pessoa, quando fui buscar o resultado, no dia 07/01/2012, lí:

Indice de Oxidação: 110.
Valor Referência: 80.

Na mesma hora perguntei à Juliana. Este resultado é bom, muito bom ou excelente?! E ela me respondeu: "Excelente!!"

Daí que eu entendi o que estava acontecendo!!!
A doença do Gui estava finalmente deixando de existir nele!!!!

Um grande beijo a todos,

Adriana.




terça-feira, 10 de janeiro de 2012

Einstein, o Retorno! (D+81)

Sem dúvidas o nosso Natal e Reveillon foram muito bons pelo simples fato de estarmos em casa e com o Gui!!

Depois de alguns meses o Gui viu seus avós, e algumas outras poucas pessoas muito queridas, como a Solange, o Andre, a Suzi, o Marcos Vinícius e o José Marcos, que nos visitou no dia 25 e nos brindou com uma bela garrafa de champagne!!

Mas confesso que os pouco mais de 7 dias que passamos no Rio voaram!!! Nem me dei conta que o dia 02/01 já havia chegado e estávamos novamente de malas prontas para a nossa rotina casa-hospital-hospital-casa! Tudo de novo...

Comecei a imaginar o que passa pela cabeça de um presidiário quando ganha o indulto de Natal! Ele deve sair do inferno com a certeza que irá retornar no dia e hora marcados (observação: absolutamente não estamos no inferno!!! Estamos no lugar onde o Gui está sendo tratado para ser curado!!!), mas na hora H deve bater a maior dúvida!! Deixar os amigos, o conforto, a liberdade, tudo! Mas sem pensar que tudo isso pode lhe custar muito, mas muito caro em um futuro bem próximo!!! Para o Gui então, nem se fala!!!

Assim, apenas podemos dizer que foi muito bom enquanto durou e que a Juliana nos concedeu o presente mais lindo e valioso que poderíamos ter!! Estar em casa com o nosso Gui sendo bem assistido e no caminho da cura desta doença tão traiçoeira!!!

No dia 03/01 tivemos novos resultados de exames e aí sim pudemos ver que os dias de férias foram curtidos e muito também pelo Gui!! Seu exames estavam surpreendentemente melhores!!! Leucócitos que estavam abaixo de 3 mil voaram para quase 5!! Plaquetas que estava estacionada em 80 mil subiram para mais de 100!! E o quimeirismo beirando 90% doador!! Saímos do hospital com o dia ganho, não fosse pela baixa de imunuglobulina, que o faz ficar ainda mais suscetível a vírus e que nos fez retornar ao hospital para compensar esta queda com mais remédios...

Hoje, nosso D+81 só nos faz ter a certeza que todos estamos fazendo a nossa parte e muito bem!! E é isso que nos dá força para continuar, para ficar, para lutar!!! E por isso também acreditamos que o nosso retorno ao Rio está cada vez mais próximo. E o nosso retorno ao nosso doce e querido lar significa estarmos um pouco mais próximos dos amigos, da família, do trabalho e de toda a nossa rotina que deixamos para traz quando viemos para São Paulo em busca de um sonho!! Salvar a vida do Gui!! Que pouco sabe o que é vida, mas já luta um bocado por ela!!

Salve 2012!!!

Um grande beijo a todos,

Adriana