domingo, 27 de novembro de 2011

Estamos todos bem! D+37


Hoje completamos 37 dias de transplante!! Um terço do período mais crítico já se passou e o que é melhor, sem maiores efeitos colaterais.

O que é importante mencionar sobre a Doença do Enxerto Contra o Hospedeiro ou GVHD (Graft-Versus-Host-Disease) é uma complicação que pode ocorrer após o transplante de medula óssea e que significa que a medula está, de alguma forma, rejeitando o seu novo habitat, ou seja, como diria o Almodóvar, o corpo em que habita.

Esta doença pode se dar de forma branda, como doenças de pele, parecida com queimaduras até outras formas mais severas e crônicas. No caso de doenças crônicas, há uma "troca" da doença no paciente e que podem e devem ser contornados com outros medicamentos pelo resto da vida.

No caso de algumas doenças, como a leucemia, a GVHD é um aliado importante, pois além de rejeitar o próprio corpo, rejeita também algumas células leucêmicas restantes no organismo do paciente. E tudo é controlado baixando a dose do imunossupressor, ou seja o medicamento que evita o processo de rejeição.

No caso do Gui, cuja doença objeto de tratamento foi uma imunodeficiência, não haveriam células ruins a serem atacadas, como isso, desde o início, as doses dos imunussupressores não baixaram, buscando o seu bem estar a partir da não necessidade de aguardar que a GVHD apareça.

De qualquer forma, não é garantia que a doença não venha! Pode bater a nossa porta a qualquer momento! Mas como todas as visitas estão vetadas a fim de garantir o sucesso do tratamento, não vamos bobear logo com esta, né?!

O Gui tem estado super bem! O problema, às vezes, está exatamente nisso, às 2h da manhã quer brincar, andar pela casa que parece que arrasta corrente!! Puxando consigo seus carrinhos e outros brinquedos favoritos, que cada dia é um e que claro todos fazem barulhos!!

Além da farra da madrugada, o que vem lhe incomodando são os medicamentos de horário... Mas já foi pior e até onde entendi, aos poucos eles irão diminuir, pois hoje são 18 doses de remédio por dia, com o tempo de brincadeiras noturnas, quase não lhe resta tempo para dormir!!! Com isso nós também não!!

Mas estamos muiiiito felizes pelo tratamento todo estar indo bem e, se der, no Carnaval estaremos voltando para casa, viver!!!

Um grande beijo a todos,

Adriana.



7 comentários:

  1. Eu li "Bloco de Carnaval do Gui"? :)

    Beijos, beijos, beijos! :)

    ResponderExcluir
  2. Um terço lembra "aquele colarzinho de bolinhas com uma cruz"..........As bolinhas são "para brincar" entre os dedos, enquanto se ora da Deus, sempre pedindo e pouco agradecendo, na maioria das vezes. A cruz pendente lembra o sacrifício de Jesus para mostrar todo o seu amor pelos homens.
    Um terço para vocês pode significar a cruz que carregam, a agonia, o sofrimento, enfim, a expectativa e a angústia da incerteza. Porem também pode significar: a esperança, a união, a fé, o amor e a certeza da cura!!!!!!
    As noites de brincadeiras podem ser as bolinhas do terço: brincar e orar!!!!

    Muita força pois imagino o quão cansados vocês estão!!!!!!!!!!!

    Beijossssssssssssssssss

    ResponderExcluir
  3. Eu sempre digo: Deus é mais!!! E Ele certamente está olhando pela família de vocês. Certamente vão sair dessa com a história pra contar! Mesmo sem conhecê-los, estou torcendo pela plena recuperação do "Gui" (que intimidade, hein?)!

    ResponderExcluir
  4. Graças a Deus! Certamente vocês irão superar todas as dificuldades e poderão comemorar a vida como merecem! O maior presente vocês já receberam... Beijos

    ResponderExcluir
  5. Que alegria ver una foto do Gui sem todos aqueles tubos pindurados!! Me parece que ele está "tirando a diferença" e quer se mexer! Espero que em toda esta mexida consigam dormir um pouco para poder "curtir" todo este "mexe-mexe que ele vai realizando a medida que se recupera! Estamos muito felizes com estas noticias todas! Um beijo grande em cada um!

    ResponderExcluir
  6. Um dia vocês irão lembrar desses dias com tudo isso superado. Desejo que este dia chegue logo. Avante! Beijos, Cláudia

    ResponderExcluir