terça-feira, 18 de outubro de 2011

Fase I: Quimioterapia




A primeira etapa da internação se refere aos medicamentos quimioterápicos, tais medicamentos ministrados até três vezes ao dia tem a função de aplasiar ou matar a medula do Gui. É uma fase importante, porém meio assustadora, pois cada organismo reage de uma maneira e o controle para se evitar efeitos colaterais é realizado com exames de sangue e verificação dos sinais vitais várias vezes ao dia. Nesta etapa estamos tirando a pecinha do Gui que veio com defeito de fabricação.

Nos dois primeiros dias de quimio, o nosso pequeno herói sofreu muito com dores abdominais, diarréia e assaduras, tudo contornado com mais medicamentos, pomadas e muita água e sabão! E cada vez que a diarréia chegava era uma operação de guerra que montávamos para lavá-lo, mas funcionou!!

O remédio mais poderoso e importante nesta etapa chamada de Condicionamento, é o Bussulfano , é ele que vem com os efeitos mais devastadores e começou ontem sendo ministrado duas vezes aos dia e apenas se encerra amanhã.

Com ele, o cabelinho do Gui já começou a cair, deixando seu berço com algumas penugens e até separamos um tufinho para posteridade... Na verdade, este efeito é o que tem menor importância, mas a sua má administração pode trazer inflamação na mucosa, danos hepáticos ou até levar a uma posterior recaída ou recidiva da doença... Mas isso é outro papo...

Se por um lado o tratamento é barra pesada, por outro estamos realmente felizes de estarmos entre os paulistas!!! No hospital, os médicos e enfermeiros estão presentes o tempo todo, os cuidados e a firmeza nas condutas só nos trazem confiança!

É certo que nem tudo são flores, até a verificação da pressão arterial se torna algo complicado quando se trata do Gui, mas na brincadeira quase tudo se resolve.

Hoje é o nosso dia D-3!! Amanhã será o último dia de quimioterapia, o D-1 significa descanso e o D-ZERO é o dia da infusão! Depois começa a contagem da "pega", o fantasma da doença do enxerto contra o hospedeiro e o monitoramento periódico para identificar o quimeirismo do sangue do Gui, isto é, o percentual de medula do doador que passará a fazer parte das nossas vidas.


No mais, penso muito no filme "A Vida é Bela", quando pai e filho foram levados para um campo de concentração nazista e o pai faz milhões de brincadeiras com o filho para amenizar o sofrimento e para minimizar as lembranças ruis. Assim, tentamos reproduzir aqui um ambiente de alegria, festa, muito amor e brincadeiras. Somente fora do quarto é que nossas lágrimas estão autorizadas a cair e toda a nossa tensão e aflição pode vir a baila.

Um grande beijo a todos (e muito álcool gel)

Adriana.



2 comentários:

  1. Adriana e Luiz, tenho acompanhado diariamente por aqui ou no fb.
    Ficamos felizes em ler que tudo tem transcorrido dentro do previsto.
    É emocionante ver como vcs têm sido guerreiros e Deus os abençoarão nessa luta dia após dia.
    Abs
    Gilane e Marcos

    ResponderExcluir
  2. Meus queridos guerreiros,estou sempre com vcs atavés das minhas preces.Que Francisco de Assis, a quem eu tenho incomodado muito ultimamente,ilumine muito todos aqueles que estão fazendo o melhor pelo nosso Gui.Vcs são um exemplo de fé,elevação espiritual e uns lutadores únicos. Que a luz de Francisco de Assis ilumine o caminho de vcs. Muitos e muitos beijos. Aurinha

    ResponderExcluir